O signo de Capricornio

Astronómicamente o signo de capricornio, no hemisferio Norte se corresponde com o principio do enferno, justo quando o dia começa a ser maior que o dia anteior, em claro anuncio do que será a primavera. Por ele as comemoraçoes de capricornio tem um jeito festivo, da vitoria da vida sobre a morte. Em a mitologia grega o signo de capricornio é representado por uma cabra com corpo de homen ou melhor de um homen com aparencia de cabra. Normalmente se supone que é uma representaçao em Deus Pan.


En a regiao grega da Arcadia as Menades, umas cofradías de adoradoras do Deus Dionisios (que é uma representaçao divina da força ou do poder incitante das drogas alucinogenas) saiam a realizar orgias coletivas aonde mantiam relacoes sexuales todas com um mesmo homem, os que se vestiam com roupas que se fazian parecer a um carneiro para representar ao Deus Pan, o ao propio Dionisios. Depois da orgia, o desgraçado escolhido, era morte o sacrificado para depois ser despedassado e comido em uma comunión antropofagica de jeito ritual ou religiosa.


Talvez veio daqui a fama da incontinencia sexual do Pan de ter mantido relaçoes sexuais com todas as Menades de Dionisio.


Pan era um Deus pacifico que nunca se mostro en querellas nem en brigas com os otros Deuses. Tao solo que se hace aparecer em as batalhas que aconteceram durante as guerras dos Deuses quando, ajudando a Zeus assustando ao seus inimigos com um forte grito que te deu tanta fama, da onde ven a palabra panico.


Sua ocupaçao era a criaçao de cabras mais também era um exper apicultor. Sua principal distraçao era ocupar seu tempo e solidao seduzindo e mantendo relacoes sexuais com todas as ninfas que podia. Seduzindo- as graças as doces melodías de uma flauta que tinha feito com uns pedaços de cañas de diferentes tamanhos. A lenda conta que teve a ideia de construir uma flauta com umas cañas que tinha cortado de um grupo aonde se havia metasfoseado a ninfa Siringe, a qual estava perseguindo para ter relaçoes sexuais com ela. Dali provem o nome da Siringa a essa flauta.


Quando chegaram na Grecia os invasores arios que eram pastorem nomadas acharam muito util as habilidades dos pastores arcadeus, que com eles aprenderam muitas coisas atribuindose-as com o tempo ao seus propios Deuses. Dizem que a Siringa ou a flauta arcaia foi roubada por Hermes a Pan para vender a Apolo. Por isso Hermes ficou como patrao dos ladroes e dos comerciantes. Tambem do Pan aprenderam os invasores a arte da profecia e muitas outras coisas.


Posteriormente o Pan se faz passar por filho de Hermes e da ninfa Enoe, mais isso fica difícil de entender por Pan ser um Deus mais antiguo que o própio Hermes. Só se compriende se si se entenden esses nomes de deuses ñao como pessoas individuais e sim de sagas ou personagens em constante evoluçao.


Assim que quando o Pan se ver como filho de Hermes é uma época já mais moderna en a que Hermes a alcançado a pereminencia, fruto do maior peso politico e economico dos seus sacerdotes, mais o Pan se mantém em aquele panteos em um lugar mais modesto, por alguma razao que se desconhece. Em outras ocasioes o propio Hermes, os Dionisios personifica o Pan confundindo- se ambos os personagens. Este ultimo se ve com claridade quando Hermes foi para visitar Penélope que havia ficado gravida de todos os seus pretendentes, insinuando outra maternidade divina do Pan o quiz uma recordaçao da antiga prostituiçao sagrada. Todas essas historias e lendas reforçan o jeito orgistico das ceremonias das menades. Aquí Penélope pode ser uma personificaçao das Menades, pois esse nome a da a mascara de rede e as Menades soliam tatuar o rosto de forma muito diferentes com ralhados formando redes para participar dos seus cofradios.


Outra orgia famosa se comemorava na primavera ali era a propia Deusa lua personificada poe Selene que com o titulo de rainha o disfarce de carneiro e representava o Deus Pan. Depois e montarlo comemorativamente o levava a um lugar separado aonde celebrava uma copula selvatica, selvagen ou silvestre como corresponde ao Deus e a comemoraçao do triunfo da vida da natureza que havia sido anunciado o signo de capricornio.


A asimilaçao do Pan com o diabo é muito mais moderna e corresponde ja com o cristianismo, quando se rechazan todos os ritos que tiveram a mais minima connotaçao sexual.


Durante a idade media na Europa, os clericos fanaticos viam uma bruxa ( herederas das antiguas Menades) e sua turvia imaginaçao lhe fazia supor que o diabo ( que ja havia herdado os atributos do Pan, mantia relaçoes sexuais com todas elas em uma orgia noturna comemorava em um claro do bosque en clara ilusao a os ritos e festas tanto da primavera como do signo de capricornio.


Pan teve uma descendencia muito famosa, seu filho mais conhecido Islenho e seus netos
os Satiros. Todos eles ficaram relegados ao personagens comicos de comedia uma vez que o sistema patriarcal alejo o sexo das suas funcioese connotaciones religiosas. Em alguns relatos mitologicosse faz acompañar a Dionisios em suas viagens em ilusao a relaçao entre as orgias, o sexo, as drogas e as viagens misticas que aparecem nas mentes excitadas dos participantes de esses eventos.


(Traductora: Valdirene Aparecida)